Não encontro caminhos fáceis de andar

9 Crimes

Sou entre flor e nuvem, estrela e mar. Por que havemos de ser unicamente humanos, limitados em chorar?
Não encontro caminhos fáceis de andar. Meu rosto vário desorienta as firmes pedras que não sabem de água e de ar.

Cecília Meireles

5 comentários:

Bibia Bueno disse...

Ela está escrevendo por mim...

♪ Sil disse...

Tão lindo isso...

Abração Rogério!

Luna Sanchez disse...

Quando estou zen também desejo ser plural. Só nessas circunstâncias.

Um beijo.

Natália Rocha disse...

Nem eu. Tenho andado por caminhos difíceis, atalhos bonitos, mas a caminhada em si é bem difícil.

Amo Cecília Meireles!

**

Um beeijo meu*

Sandra Loffreda disse...

Olha só...pode ser que o calçado que esteja usando não seja adequado para o caminho que escolheu.

Um beijo e ótimo domingo, querido.

Postar um comentário