Quem é que se importa realmente?

canoa-solidao
"Cada um rema sozinho uma canoa que navega um rio diferente, mesmo parecendo que está pertinho."
Guimarães Rosa

6 comentários:

Luna Sanchez disse...

Podemos juntar, até misturar a vida com a de outra pessoa, mas ela, na verdade, sempre será apenas nossa.

Acho que é bom assim, mais seguro, mais realista.

;)

Um beijo.

Bauru disse...

É bem isso, Luna, bem isso... Engana-se quem pensa que é possível dividir o fardo da caminhada... O que podemos é, às vezes, contar com uma mão amiga que sacie nossa sede com um gole d'água... Mas imediatamente depois, estamos sós novamente.

Muito obrigado pela visita, comentário e incentivo sempre!

Beijo pra você também.

Natália Rocha disse...

Nossa! O Guimarães dispensa qualquer comentário.

E esse navegar é só meu, mesmo que eu leve alguém no barquinho comigo.

Lindo!

Bauru disse...

Natália, acho que é importante termos consciência disso... o barco PRECISA ser o nosso. E ainda que embarquemos em outro, é bom mantermos o nosso amarradinho ao alcance...

♪ Sil disse...

O plantio é junto, mas a colheita não.

E vamos remando meu amigo.

Um beijo

Van disse...

Eu, eu busco dar a devida importância! Seres humanos em sua origem já existem em/por relacionamento, o corpo se auto-relaciona, pensando metafisicamente... Células são dependentes uma das outras, juntas formam órgãos, proporcionam vida, isoladas é apenas célula... Um sistema complementa o outro o outro e seguindo vemos que nos completamos como seres humanos, ao conhecer alguém, nossa!! Parece que forma-se par, e não necessariamente casal, mas grandes amizades existem se deixar o medo de lado! Poderia dizer ainda que essa frase de Guimarães Rosa sirva para retratar uma pessoa com Autismo, mas, pode ser que simplesmente para alguém tenha dificuldade de iniciar, manter e terminar adequadamente o seu percurso por este rio e não aceitar que alguém navegue junto! Sempre haverá alguém querendo trilhar... navegar em conjunto. Há um texto que diz algo sobre o cordão de 3 cordas... mas deixarei para um outro momento.
Um abraço,
e quero dizer que tenho gostado de passar por aqui.

Postar um comentário