Existe um meio termo para o amor?

amor_namoro paixao_poesia (1)

“Amar? Para quê? Por um tempo, não vale a pena. / E, para sempre, é impossível.”

Alexander Puschkine

18 comentários:

ANGELA disse...

AH!COMPLICADO SENTIMENTO NÃO?ACREDITO QUE O AMOR SE TRANSFORMA...DEPENDENDO DE COMO O ALIMENTAMOS,ESTOU CASADA A 17 ANOS E DE RELACIONAMENTO TEMOS 20, E O QUE NÃO NOS ACONTECE É A VELHA ROTINA,MAS DÁ TRABALHO!DIFÍCIL ADMINISTRAR TRABALHO,CASA E FILHOS E AINDA SER SEXY NO FINAL DO DIA(RSRSRS)MAS VALE O ESFORÇO!SEM AMOR A GENTE MURCHA...GRANDE DIA P VC!

Bauru disse...

Angela, tem razão no que diz. Amor é um troço complicado que, se não for alimentado ou então se for desprezado tende a morrer... Alguns morrem aos poucos e fazem casais infelizes por longos e longos anos. Outros, a partir do momento que se tem a dimensão do desprezo, morrem na hora.
Que você também tenha um ótimo dia em suas atividades por aí. Obrigado mais uma vez pela visita!

Daca disse...

Oi amigo!

Pois bem, o que dizer sobre isso?
"Que não seja eterno posto que é chama mas que seja infinito enquanto dure"
Ajuda mas ainda é preciso muito jogo de cintura, muita vontade e, penso eu, um cabeça muuuuuuuito boa.
Um grande abraço e um lindo e maravilhoso dia para vc e sua família.
Para o mais novo e querido amigo da blogosfera, um Feliz dia do amigo.
Carinhosamente
Daca
Fique com Deus

Bauru disse...

Daca, que legal receber seu comentário aqui. Concordo que é memso necessário ter muito jogo de cintura, mas vale a pena. Li hoje de manhã a entrevista do Chico Anysio pra Veja e ele falava sobre casamento. Disse ele: o caminho a dois é mais curto. Ele tem razão e não me refiro apenas a casamento. Quando se tem amigos por perto, pessoas em quem podemos confiar, o caminho é sim mais fácil. Grande abraço, obrigado pelo carinho e fique com Deus você também.

Eva disse...

Que linda imagem, agradeço tua visitinha, estou seguindo o blog, se gostou do meu, me segue, assim selamos nossa amizade, eheh, bjo grande.

Bauru disse...

Olá Eva, já estou seguindo seu blog também. E que fique registrado aqui o convite para que sempre passe por aqui. Lindo dia pra você e feliz dia do amigo.

Sandra Loffreda disse...

Olá!
Obrigada pela visitinha!
Seja sempre bem-vindo!
Vou passear por aqui pra te conhecer um bocadinho...rs
Beijão...ótima quarta-feira!

Bauru disse...

Olá Sandra, muito obrigado pela visita por aqui também. Espero que goste das frases que escolhi para postar aqui. Estou entusiasmado com a interação de vocês leitores e conto com seus pitacos sempre por aqui.
Beijo e feliz dia do amigo para você.

Eliete disse...

Amoe é vida e igual a vida,precisa de motivação,sentido e cuidados para continuar existindo!!!!

Tatá disse...

Olá!!!

Se existe um meio termo para o amor??? Difícil resposta! Temos tendência de viver todas as sensações ao extremo. As coisas são ou não são de alguma forma. Amamos muito ou não amamos. Mas penso que viver uma experiência, mesmo que curta, vale muito a pena. Essa frase, assim como a sua pergunta, me lembraram o livro "A garota das laranjas". Você já leu???

Também gostaria de sugerir um blog. Talvez você já conheça, é do fabrício Carpinejar. Segue o endereço: http://carpinejar.blogspot.com/

Abração e FELIZ DIA DO AMIGO!

P.S: Na postagem lá do Blog só coloquei os nomes da Daca e dO Dé, mas obviamente, sinta-se incluído.

Sandra Loffreda disse...

Vc conhece esse blog:
http://projetandopessoas.blogspot.com/
da minha xará Sandra Portugal?
Não sei exatamente a razão, mas algo me disse que era para te apresentar...acho que vai gostar.
Bjobjo

Bauru disse...

Eliete, poetas renomados não teriam dito tanto em tão poucas palavras. Obrigado pela visita ao meu caçula.

Bauru disse...

Tatá, legal ver você aqui nos comentários. Não conheço tal livro citado por você, mas conheço o blog do Carpinejar. Preciso, no entanto, voltar lá para me alimentar novamente.
Penso, diante de tal comentário, que não tens total razão. Vive-se a plenitude de algo quando ambos estão em sintonia, por isso é sim possível viver um meio termo do amor... o meio termo seria amar demais e não ser correspondido. Nesse caso, duvido até do nosso autor de "Amar, verbo intransitivo". Não dá pra amar sozinho, não dá pra amar sem complemento senão o que temos é choro, é ranger de dentes, é sofrimento, é insônia. Se tenho razão, se alguém mais concorda comigo eu não sei, mas eu não consigo amar sozinho. Já tentei e não funcionou. Colho os frutos até hoje.

Bauru disse...

Sandra, obrigado por compartilhar esse link comigo. Visitarei com calma o blog da sua xará. Vi por cima pelo celular e percebi que ela trata bastante de educação. Isso me interessa desde que não seja uma abordagem puramente teórica. Enfim, visitarei com carinho mais tarde. Obrigado mais uma vez pela sugestão e obrigado por não se calar diante de tal voz que sugeriu que me indicasse este blog. Volte mais vezes.

Natália Rocha disse...

Eu adoro coisas impossíveis, por isso acredito que um amor pode ser pra sempre.


Adorei o pensamento!

:)

♪ Sil disse...

Amor pra sempre, pra mim?

Só o amor de mãe. Esse é pra sempre.

Bjão Bauru!

Bauru disse...

Natália, nem posso dizer que você está errada em pensar assim. Queria ser assim também, mas também queria estar imune às tristezas decorrentes dos términos das coisas "eternas". Queria poder cantar a música 3x4 do Engenheiros hoje:

Diga a verdade
Ao menos uma vez na vida
Você se apaixonou
Pelos meus erros

Não fique pela metade
Vá em frente, minha amiga
Destrua a razão
Desse beco sem saída

Diga a verdade
Ponha o dedo na ferida
Você se apaixonou
Pelos meus erros

E eu perdi as chaves
Mas que cabeça a minha
Agora vai ter que ser
Para toda a vida

Somos o que há de melhor
Somos o que dá pra fazer
O que não dá pra evitar
E não se pode escolher

Se eu tivesse a força
Que você pensa que eu tenho
Eu gravaria no metal da minha pele
O teu desenho

Feitos um pro outro
Feitos pra durar
Uma luz que não produz
Sombra

Somos o que há de melhor
Somos o que dá prá fazer
O que não dá pra evitar
E não se pode esconder

Bauru disse...

Sil, discordo apenas da expressão que liga sempre ao amor materno... sou a prova viva de que amor de pai também pode ser eterno. Mas compreenso o que desejav aformar e concordo com o fato de que os amores adquiridos após o parto são TODOS passíveis de término por causa de inúmeras circunstâncias... Inúmeras.

Postar um comentário